Seleção de instituições do programa Ciência na Escola termina hoje

Categoria: Geral | Publicado: segunda-feira, junho 24, 2019 as 13:37 | Voltar

Edital de R$ 100 milhões vai escolher projetos de universidades federais que levem o ensino de ciência para as escolas

Termina hoje (24/06) o prazo para inscrição na chamada de instituições do programa Ciência na Escola. O edital vai destinar R$ 100 milhões para iniciativas que aprimorem o ensino de ciências nas últimas séries do ensino fundamental e no ensino médio. A submissão de propostas é feita por meio do site www.ciencianaescola.gov.br na aba “Chamada Instituições”.

Podem participar universidades federais, que devem se coligar obrigatoriamente ao menos a um Instituto Federal de Ciência e Tecnologia (IF) ou Centro Federal de Educação Tecnológica (Cefet). Também podem compor o consórcio instituições de ensino superior públicas ou privadas, Institutos de Ciência e Tecnologia, redes educacionais estaduais e municipais e espaços científicos e culturais, como museus, planetários e observatórios.

A coordenadora-geral de Promoção da Ciência e Tecnologia no Ensino Fundamental do MCTIC, Iáskara Moraes, recomenda aos responsáveis pelos projetos observarem os documentos requeridos pelo edital e finalizarem suas propostas antes do prazo final. A coordenação mantém um e-mail disponível para responder dúvidas: selecao@ciencianaescola.gov.br,

“Quando fechar o período de inscrições vem a fase de enquadramento das propostas em que uma comissão analisa a conformidade dos documentos pedidos pela chamada. A etapa seguinte é a análise de mérito e de relevância social para pontuar as propostas conforme os itens do edital”, afirma.

Ciência na Escola

Os objetivos do Ciência na Escola são aprimorar o ensino de ciências na educação básica, promover o ensino com foco na solução de problemas, intensificar a qualificação de professores para o ensino de ciências, estimular o interesse dos jovens pelas carreiras científicas e popularizar a ciência.

O investimento total será de R$ 100 milhões, provenientes do Ministério da Educação. Há um teto de R$ 20 milhões para propostas Regionais (que envolvam no mínimo três estados de uma mesma Região do país); R$ 10 milhões para projetos Interestaduais (com dois estados na mesma Região); e R$ 4 milhões para iniciativas Estaduais (feitas em apenas um Estado). Os projetos também devem atender pelo menos 30% de escolas “Maioria PBF”, definidas assim por serem compostas em sua maior parte por estudantes cujas famílias são beneficiárias do programa Bolsa Família.

O programa também conta com outras três iniciativas.

- A chamada pública MCTIC/CNPq 5/2019 para apoiar pesquisadores e projetos que contribuam para o desenvolvimento científico e tecnológico na temática do ensino de ciências na educação básica, finalizada em 27 de maio, teve mais de 900 inscrições e está na fase de seleção dos projetos pelo CNPq.

- A Olimpíada Nacional de Ciências, que conta com as disciplinas de física, química, biologia e astronomia, está com inscrições abertas até 6 de agosto. Desde 1º de junho, já foram 175 mil inscrições.

- O programa Ciência é Dez, de especialização à distância no ensino de ciências para professores dos últimos anos do ensino fundamental e do ensino médio, deve iniciar as inscrições em setembro e será promovido pela Capes.

 

Fonte:  ASCOM

Publicado por: ftorres

Utilizamos cookies para permitir uma melhor experiência em nosso website e para nos ajudar a compreender quais informações são mais úteis e relevantes para você. Por isso é importante que você concorde com a política de uso de cookies deste site.